top of page
  • Eduarda Delorme

Live commerce: a nova tendência que movimenta o mercado

Com as tecnologias atuais, as formas de venda também passam por revoluções. Durante a pandemia de Covid-19, com todos dentro de casa, as marcas precisaram se reinventar para apresentar seus serviços ao público e manter suas vendas. Foi assim que ganharam força as lives de vendas ou live commerce, experiência de compra realizada por meio de uma transmissão ao vivo na internet e que tem a proposta de apresentar produtos aos internautas de maneira atrativa.


O formato é um bate-papo em tempo real entre o porta-voz da marca, geralmente influenciadores digitais, e o público. Durante essa interação, os consumidores podem tirar dúvidas e até conferir avaliações de outros clientes sobre aquele produto, criando uma proximidade maior entre a marca e os potenciais clientes. É uma forma de aproximar o e-commerce de uma venda presencial. A partir disso, fica mais fácil criar confiança na empresa, o que aumenta as chances de venda.



mão segurando celular com Instagram live aberto na tela


Essa prática começou a ganhar força na China, apresentando um crescimento de 210% entre 2019 e 2020. Apenas em 2021, ela movimentou aproximadamente 157 bilhões de dólares. Marcas bastante conhecidas usam da estratégia para impulsionar seus negócios. De acordo com a varejista Shopee, por exemplo, alguns lojistas que tiveram seus produtos exibidos nas sessões da marca, as chamadas Shopee Lives, chegaram a ter 70% de aumento no tráfego em sua loja.


Também podemos falar do Mercado Livre, um dos pioneiros entre as grandes lojas a promover o live commerce. Desde 2021, o site tem uma página voltada apenas a esse formato de vendas: o Mercado Livre Live. Influenciadores e apresentadores participam do processo, realizando as transmissões focadas em produtos específicos para um público-alvo.



Banner do mercado livre com produtos


O mesmo acontece com a Magazine Luiza, hoje mais conhecida como Magalu, que faz transmissões pelo canal do Youtube. Com ofertas e cupons, a loja realiza uma super interação com o público, e até shows já foram realizados com o intuito de promover as vendas.


E os resultados são de fato impressionantes. A influenciadora Virgínia Fonseca usou o método do live shopping para promover sua marca de cosméticos, a WePink. Em 13 horas de live no Instagram, uma das principais plataformas que proporcionam esse tipo de conteúdo, as vendas geraram um faturamento de 22 milhões de reais. Virgínia acumula mais de 43 milhões de seguidores na rede e apostou em brincadeiras e desafios para segurar um público de milhares de pessoas durante a transmissão que, inclusive, tem como uma de suas vantagens um custo menor que de um evento presencial.



Banner de divulgação da live da marca Wepink com Virginia Fonseca


O crescimento de uma marca também depende muito do conhecimento sobre as novas tecnologias e tendências. Para alavancar a sua empresa, tente ficar sempre atento às mudanças e saiba utilizar as plataformas ao seu favor. Se prepare para tirar o melhor do live commerce, trazendo maior engajamento perante o público, fortalecendo seu negócio e alcançando o êxito.


Preparado para testar essa estratégia no seu negócio?

2 views0 comments
bottom of page