top of page
  • Ivye Muniz

Como Marketing e Moda marcam presença no Oscar?

“Luz na passarela”. Essa expressão, com certeza, todo mundo já escutou. O percurso feito por modelos internacionais não é, entretanto, o único trajeto que chama a atenção no mundo da moda. Os “tapetes” de gala de mega eventos VIP, como os do Oscar e do MetGala, são verdadeiras vitrines para quem souber usá-las da melhor forma — e com a melhor roupa.


A relevância das roupas de alta costura vestidas por celebridades é levada a sério. Prova disso é a atenção dedicada a esse momento por publicações como a Vogue, essa tida como a principal e mais importante do ramo.



Alguns nomes tradicionais do mercado de luxo são figurinhas mais que carimbadas em eventos do tipo, já chegando a fazer parte de um mapeamento do The New York Times da quantidade de looks emplacados no tapete do Oscar por cada uma das marcas. A lista, para a tristeza dos fãs da moda, não é atualizada há algum tempo, mas de 1997 a 2013, período mapeado pela iniciativa do jornal, a italiana Versace havia sido responsável por vestir 34 celebridades na entrada triunfal do Academy Awards.


Ainda que não tenhamos dados de acesso rápido atualizados a cada edição, é possível dizer que a Versace continua muito bem, obrigada. Na última edição do Oscar, Lady Gaga esteve entre as famosas que continuam vestindo a marca idealizada por Gianni Versace e atualmente mantida por sua irmã, Donatella.



Gaga, cantora e atriz norte-americana, é ela mesma vencedora de uma estatueta em 2019, e nunca escondeu seu apreço pela expressão pessoal através da moda ao longo da carreira. Mais que se expressar, Lady Gaga é capaz de passar uma mensagem por meio de suas roupas e designers escolhidos para vesti-la.


O interessante é notar como a moda ajuda a artista a explorar diferentes facetas de sua própria personalidade, a depender do evento onde está. Seja em uma cerimônia do Grammy, que celebra a música e seus múltiplos gêneros, ou em uma cerimônia do Oscar, premiação tradicional e clássica do cinema, Gaga é um exemplo de (por que não?) marketing pessoal.



Além de uma maneira de mostrar a versatilidade artística de uma celebridade em particular, a moda também pode auxiliar um convidado a expor seu posicionamento acerca da indústria e sociedade que o envolvem. Sob os holofotes de um evento como o Oscar, tudo toma proporção e tem o seu alcance expandido. Quem, com ciência disso, optou por comentar sobre estereótipos e expectativas de gênero com o seu look, foi o ator Billy Porter. Mesclando o tradicional formato de terno, tido como masculino, com um vestido longo, tido como feminino, Porter gerou reflexão e deixou sua marca no evento.



A interseção entre Marketing e Moda no Oscar une estilistas, marcas e artistas, cada um com sua mensagem a ser transmitida no tapete mais glamouroso do mundo. Reconhecer espaços de importância para uma empresa — seja ela uma manufatura, como Versace, Dior e Valentino, ou um nome como Lady Gaga e Billy Porter — é fundamental para o seu reconhecimento e para a construção de sua imagem. Pelo visto, nem apenas de Cinema vive Hollywood.

Comments


bottom of page