top of page
  • Eduarda Delorme

Arquétipos de marca: as construções de valor de um negócio

O arquétipo de marca é um conjunto de padrões responsáveis por criar traços de personalidade, valores, visão de mundo e crenças de uma organização. A partir deles, conseguimos categorizar grandes marcas e entender como elas se posicionam em relação a si mesmas e ao mercado em que estão.

arquétipos de marca

Arquétipo vem do grego: archein é “original” e typos “padrão, tipo”. Sendo assim, ele representa um padrão responsável por moldar pessoas, objetos, conceitos e criações de forma geral. Assim, os arquétipos foram fundamentais para a experiência e evolução do ser humano, além de provocarem emoções e gerarem conexões entre um indivíduo e outro.


O conceito começou a ser aplicado em estudos de neuromarketing por volta dos anos 80, mas se disseminou no início do século 21. O objetivo da aplicação dos arquétipos nas marcas era que elas tivessem maior propósito e gerassem conexões verdadeiras com o consumidor. Hoje em dia, estão diretamente relacionados com estudos de branding, identidade visual e desenvolvimento de marcas de sucesso.


No total, existem 12 tipos de arquétipos, e aqui vamos entender melhor seus conceitos e como eles se colocam em uma estratégia de marketing.


as marcas e seus arquétipos

  • O Inocente

Inspira pureza, simplicidade e positividade em relação a si mesmo e ao mundo. Ele enxerga as coisas de forma simples e acredita que grandes soluções podem ser encontradas quando lidamos com questões de forma descomplicada.

  • O Sábio

O arquétipo do sábio é responsável por estimular o aprendizado e valorizar o ato de “pensar”. Acredita que compartilhar conhecimento é uma grande forma de entender o mundo e chegar até grandes lugares. Sua personalidade preza por estar sempre de olho nas principais tendências, estudos e materiais que possam melhorar o entendimento sobre assuntos diversos.

  • O Herói

O perfil do herói é altamente produtivo, corajoso e esforçado. Ele está pronto para encarar qualquer desafio que surja em seu caminho. Nas ações publicitárias, você vai reparar na maioria das vezes um certo ar de que com o devido esforço e dedicação, tudo é possível.

  • O Fora da Lei

Ele também pode ser visto como rebelde, inquieto e pronto para quebrar barreiras do cotidiano. A sensação de incômodo em relação à sociedade, processos enraizados e burocracia faz com que o fora da lei seja capaz de revolucionar o que está ao seu alcance.

  • O Explorador

O explorador carrega consigo uma grande vontade de descobrir o mundo, suas novidades, e de se desprender das amarras da sociedade e do tédio do dia a dia. A ambição é uma das principais características desse arquétipo, que preza pela liberdade e acredita que grandes sensações como a felicidade e plenitude na vida pode ser conquistada a partir de pequenas quebras na rotina.

  • O Mago

O arquétipo do mago tem como pilar a transformação da realidade e do senso comum. Pode contar com um ar de mistério, improvisação, ironia, ilusão e muita magia. Outras características importantes são a coragem, liberdade, inovação e criação de ideias disruptivas, que acabam sendo vistas como “loucas”.

  • A Pessoa Comum

Seu principal objetivo é se inserir de forma efetiva na sociedade, ou seja, percebemos que esse arquétipo tem afinidade com rotina e não se importa em ser mais um dentre vários. Não existem fórmulas mágicas de sucesso ou grandes promessas: a eficiência é alcançada de forma prática, factível, democrática e acessível. Muitas marcas estão investindo nessas características para aumentar os níveis de humanização e engajamento.

  • O Amante

O ponto principal desse arquétipo não necessariamente envolve o amor, mas sim a personalização. A sensação que fica é que aquela marca se entrega tanto ao cliente ao ponto de despertar prazer. A característica que envolve os produtos ou serviços, então, é o limite de produção. Uma quantidade menor de pessoas terão acesso àquele bem, o que desperta o sentimento de exclusividade.

  • O Bobo

Também conhecido como bobo da corte, com ele a ideia é se divertir. Despreocupados, engraçados e acessíveis, esse perfil é conhecido por fazer graça de si mesmo e ver a vida de forma muito tranquila. Marcas que trabalham com esse arquétipo têm como visão o fato de que viver é simples, basta colocar um sorriso no rosto. A chave, aqui, é conquistar um grupo de pessoas com a premissa de que eles serão aceitos independente de quem são.

  • O Cuidador

No caso do cuidador, podemos esperar muito carinho e afetividade no posicionamento. A marca existe enquanto solução para promover uma vida melhor para os seus clientes, e não mede esforços para que isso seja feito. Sua meta é ajudar o próximo e a ideia de negar algo é fortemente desencorajada. As pessoas são colocadas como foco, assim como as necessidades da sociedade como um todo.

  • O Criador

O criador é engenhoso, cheio de criatividade e não sossega até que encontre novos projetos interessantes.

  • O Governante

Por fim, temos como nosso último arquétipo aquele que se posiciona como um líder nato. Confortável em meio a grandes multidões, tem facilidade de se expressar e conta com grande poder persuasivo. O carisma é percebido com frequência, mas quando preciso ele não deixa de investir em aspectos como a autoridade e força no discurso.



Depois de conhecer mais sobre cada um dos arquétipos, qual desses tipos mais se encaixa com você e com a sua empresa?


23 views0 comments

Comments


bottom of page